Telefone: (51) 99963.5584 | dep.pedrowestphalen@camara.leg.br

Encaminhamentos práticos são propostos em seminário liderado pelo Deputado Federal Pedro Westphalen para diminuir a queda na vacinação infantil

Dentre as conclusões destacadas pelo parlamentar, estão a conscientização, transparência e segurança

A cobertura vacinal no Brasil vem registrando queda nos últimos anos. Preocupado com a situação da imunização das crianças, o Deputado Federal Pedro Westphalen promoveu um Seminário da Frente Parlamentar das Imunizações, no qual é presidente. A audiência pública marcada pela pluralidade de pensamentos resultou em práticos encaminhamentos. Dentre eles, o parlamentar salientou a necessidade de melhorar o acesso às vacinas, aprimorar treinamentos, logística, campanhas, diagnósticos, segurança e transparência. Através de um ofício, a frente encaminhará o conteúdo ao Governo Federal.

“Reitero a minha confiança muito grande no Programa Nacional de Imunizações, na Anvisa e nas instituições que participaram dessa grande audiência pública”, declarou Westphalen. A discussão também tratou da inserção das tecnologias e o intenso abastecimento da população com informações.

Economia

Fábio Ferreira de Carvalho Júnior, representante da Associação Brasileira de Medicina Farmacêutica (SBMF), durante a apresentação, também citou a economia gerada pelas imunizações. Com dados retirados de artigo confeccionado após diversas discussões médicas, informou que “cada dólar gasto em vacinação economiza 44 dólares em redução de gastos no Sistema de Saúde, perda de produtividade e previne o impacto econômico amplo da doença.”

Queda vacinal

Em 2021, a imunização atingiu apenas 61% do público alvo. A vacina tríplice viral, contra sarampo, caxumba e rubéola, também aponta números insuficientes, apontando apenas 71% das coberturas em 2021. Os dados são do sistema Datasus, do Ministério da Saúde.

“Precisamos conscientizar as pessoas da importância das vacinas para nossas crianças. Doenças que estavam erradicadas no país, como o sarampo, começam a surgir novamente. O Brasil sempre foi pioneiro nas imunizações e não podemos deixar que isso vire um problema de saúde pública. Temos as vacinas à disposição no SUS e queremos incentivar que todos procurem os imunizantes”, destacou o deputado que também foi eleito vice-presidente da Comissão de Saúde.

O parlamentar é um ativista dessa pauta e já com a pandemia de Covid-19 foi relator da aprovada MP 1.026/2021 que desburocratizou e agilizou o processo de compra de vacinas no país.

Deixe uma resposta