Telefone: (51) 99963.5584 | dep.pedrowestphalen@camara.leg.br

Westphalen participa do maior encontro municipalista do país

Ministro de Desenvolvimento Regional, Gustavo Canutto e o presidente da CNM, Glademir Aroldi.

O deputado federal Pedro Westphalen participa da 22ª edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que acontece entre os dias 8 e 11 de abril. O evento é o maior do país dedicado à gestão municipal. Durante o encontro são realizados debates, palestras com conteúdo técnico e troca de experiências entre gestores municipais.

Organizado pela Confederação Nacional de Municípios – CNM, o evento espera mais de 8 mil prefeitos e vereadores de todo o Brasil. A Marcha 2019 acontece no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília (DF).

O presidente da CNM, Glademir Aroldi,  apresentou as pautas prioritárias para os municípios: Pacto federativo; cessão onerosa; aumento de 1% no Fundo de Participação dos Municípios (FPM); Imposto sobre Serviços (ISS); Novo Fundeb; e Lei Kandir estão entre as matérias urgentes elencadas pela CNM, alem da reforma da Previdência. “Aí estão as oportunidades de efetivamente a gente começar a trabalhar o ‘Mais Brasil’. Isso é o ‘Mais Brasil’”, a Marcha não para. Sempre teremos uma programação entre um painel e outro”, reforçou o presidente.

Para Westphalen, a Marcha dos prefeitos mostra a força do municipalismo: “É com grande alegria que estou em mais uma Marcha e vejo a presença maciça de prefeitos e lideranças que enaltecem a importância deste evento que mostra a força do municipalismo. Evento organizado pelo presidente da CNM, Glademir Aroldi e sua equipe, que lutam incansavelmente pelo desenvolvimento dos municípios e tem como prioridade nas suas pautas o Pacto Federativo” destacou.

O parlamentar salientou ainda que faz parte da Frente Parlamentar em Defesa do Novo Pacto Federativo, “esse movimento é de extrema importância para os gestores municipais e estaduais dialogarem sobre o tema. O sistema federativo é necessário, mas o que existe hoje no Brasil está ultrapassado e não atende mais as necessidades da população brasileira. É preciso respeitar a autonomia e fortalecer a gestão municipal”, concluiu o parlamentar.

Deixe uma resposta